10/01/2020

Doença desconhecida causa morte em Minas Gerais

Com informações da Agência Brasil
Atualização 13/01/2020

Exames laboratoriais realizados pela Polícia Civil de Minas Gerais identificaram a presença da substância dietilenoglicol em amostras de ao menos dois lotes da cerveja Belorizontina, produzida pela Cervejaria Backer, que teria sido consumida pelos pacientes afetados pela "doença desconhecida".

Segundo o superintendente de Polícia Técnico-Científica da Polícia Civil, Thales Bittencourt, o resultado das investigações é preliminar, não sendo possível, até o momento, afirmar como a substância contaminou as bebidas periciadas.

"A Cervejaria Backer continua à disposição das autoridades para auxiliar no que for necessário até a conclusão das investigações", afirma a empresa, em nota.


Mistério

Uma doença misteriosa está assustando as autoridades de saúde de Minas Gerais, com oito casos suspeitos sendo investigados pelo estado.

Os pacientes apresentam problemas gastrointestinais, como náuseas, vômitos e dor abdominal, além de insuficiência renal aguda e alterações neurológicas, incluindo paralisias e dificuldades na visão.

Seis casos foram registrados em Belo Horizonte, um em Nova Lima e outro em Ubá. Todos os pacientes são homens, com idades entre 23 e 76 anos. O primeiro caso foi registrado em 19 de dezembro.

Um dos pacientes, de 55 anos, morreu terça-feira (7) em Juiz de Fora, onde estava internado.

Exames foram realizados pela Fundação Ezequiel Dias, que abriga o Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais, mas ainda não há resultados conclusivos.

A Secretaria estadual de Saúde informou que uma força-tarefa foi constituída com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e o Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde disse que uma equipe especializada em epidemiologia foi enviada a Belo Horizonte para colaborar na investigação e no diagnóstico dos casos.

Contaminação

A Secretaria de Saúde da capital investiga os aspectos clínicos, epidemiológicos e sanitários da doença. Além disso, fiscais sanitários agem na coleta de alimentos e demais produtos, para análise laboratorial, além de vistorias nos locais de aquisição desses produtos.

A Polícia Civil de Minas Gerais está verificando indícios de crime relacionado a doença desconhecida. Até o momento, amostras de bebidas foram encaminhadas ao Instituto de Criminalística para serem examinadas.

O governo do estado pede que novos casos sejam comunicados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.