10/07/2020

Quando a música toca, você não consegue ficar parado - nem se quiser

Redação do Diário da Saúde
Quando a música toca, você não consegue ficar parado - nem se quiser
Ninguém consegue ficar completamente parado enquanto ouve música
[Imagem: Brooke Cagle/Unsplash]

Campeonato de ficar parado

Seja um simples menear com a cabeça ou se balançar inteiro, tão logo a música começa a tocar parece que você se movimenta automaticamente.

A propósito, você já tentou resistir?

"Ninguém conseguiu isso até agora," garante o professor Alexander Refsum Jensenius, da Universidade de Oslo (Noruega).

E ele sabe do que está falando. Usando a mais avançada tecnologia e uma multiplicidade de sensores, Jensenius e seus alunos monitoraram micromovimentos corporais que as pessoas sequer conseguem detectar.

Foram vários experimentos. Eles até organizaram uma série de campeonatos noruegueses de ficar parado, onde os vencedores seriam os que menos se mexessem. Depois de realizar quatro desses campeonatos, os resultados foram claros: as pessoas tipicamente se mexem um pouco mais quando ouvem música - mesmo quando estão fazendo todo o esforço possível para ficarem paradas.

O campeonato norueguês de ficar parado foi ganho por um participante que oscilou 3,9 milímetros por segundo.

"Acontece que as pessoas permanecem paradas de maneiras muito semelhantes. Em média, você balança a cabeça 7 milímetros por segundo quando você tenta ficar parado. Existem também muito poucas variações, com o desvio padrão sendo de apenas alguns milímetros," disse Jensenius.

A música de dança causa mais movimento

O tipo de música também determina o nível de imobilidade que você conseguirá alcançar. Os pesquisadores testaram diferentes tipos de música e descobriram que a música criada especificamente para dançar claramente teve o maior impacto.

"Bater os pés inconscientemente acompanhando a música é um fenômeno bem conhecido, mas provavelmente somos os primeiros a mostrar que as pessoas vão começar a se mover com a música, mesmo quando realmente estão tentando ficar paradas," disse Jensenius.

A música eletrônica teve o maior impacto sobre os micro-movimentos, o que fez com os pesquisadores se concentrassem nesse gênero. A batida da música é crucial. "O pulso é a chave. A frequência média de movimento do corpo, com a qual você normalmente bate palmas ou caminha, é de 120 batidas por minuto (BPM). Muitas músicas de dança têm um ritmo um pouco mais rápido, que atua como um gatilho," disse Jensenius.

"Se, por outro lado, você ouvir música folclórica norueguesa, com uma batida menos regular, não verá os micro-movimentos das pessoas sendo afetados da mesma maneira. Realizamos testes usando música clássica indiana, que tem batidas muito mais longas. Quando comparadas à quietude, não houve grandes diferenças nos movimentos," acrescentou.

A complexidade da música também determina quanto nos movemos. "Quando você dança com música eletrônica, os detalhes criam a energia. O som vai se enchendo, se eleva e cai. Isso nos faz mover com quantidades crescentes de energia na pista de dança," disse Jensenius.

A conclusão geral é que não se mover ao ouvir uma música dançante é quase impossível - se você conseguir, pode até bater um recorde mundial e ganhar o campeonato norueguês de ficar parado.


Ver mais notícias sobre os temas:

Diversão

Emoções

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.