30/04/2019

Novo material permitirá acabar com transplante de medula óssea, dizem cientistas

Redação do Diário da Saúde
Novo material permitirá acabar com transplante de medula óssea, dizem cientistas
A pesquisadora Elizaveta Permyakova sintetizando o novo material, cuja amostra ao microscópio é vista à direita.
[Imagem: MISIS/Divulgação]

Fim dos transplantes?

Cientistas da Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia da Rússia desenvolveram nanomateriais capazes de restaurar a estrutura interna dos ossos danificados pela osteoporose, osteomielite e outras doenças ósseas.

O revestimento bioativo especial do material ajudou a aumentar a taxa de multiplicação das células ósseas em três vezes.

Isso aponta para um futuro no qual o transplante de medula óssea poderá ser deixado de lado, e os pacientes não precisarão mais esperar pelo material doador adequado.

O material é baseado em nanofibras de policaprolactona, que é um material solúvel biocompatível. Anteriormente, o mesmo grupo de pesquisa já havia trabalhado com esse material: Ao adicionar antibióticos às nanofibras, eles criaram ataduras curativas permanentes, que não precisam ser trocadas.

Agora eles aumentaram a hidrofilicidade do material aplicando-lhe uma fina camada de filme bioativo constituído de titânio, cálcio, fósforo, carbono, oxigênio e nitrogênio (TiCaPCON).

"Se queremos que o implante se fixe, é necessário não apenas a biocompatibilidade, mas também a ativação do crescimento celular natural na superfície do material. A policaprolactona é um material hidrofóbico, ou seja, as células se sentem desconfortáveis em sua superfície e se dividem de forma extremamente lenta," justifica a pesquisadora Elizaveta Permyakova.

O revestimento resolveu esse problema, criando essencialmente uma policaprolactona hidrofílica.

Para verificar o desempenho do material, os pesquisadores compararam a taxa de divisão de células ósseas osteoblásticas na superfície do material modificado e não modificado. No material modificado, as células em sua superfície ficaram claramente "mais confortáveis", triplicando sua taxa de multiplicação, acelerando a recuperação do osso.


Ver mais notícias sobre os temas:

Transplantes

Ossos e Articulações

Nanotecnologia

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.