03/06/2019

Imagine: Nossas atitudes podem mudar unicamente pelo poder da imaginação

Redação do Diário da Saúde
Imagine: Nossas atitudes podem mudar unicamente pelo poder da imaginação
Já se sabia que a imaginação e a realidade afetam o cérebro da mesma forma, embora pareçam fluir em direções opostas.
[Imagem: CU Boulder]

Lugares emocionantes

Muitos lugares se tornam especiais ao longo de nossas vidas. Um parquinho de escola, uma igreja antiga, ou aquela esquina comum onde você deu seu primeiro beijo - antes do beijo, você nunca havia prestado atenção naquele lugar.

É como se a experiência especial que vivemos transferisse emoção positiva para o local. Nossa atitude em relação a esses lugares muda de repente - eles se tornam valiosos para nós.

Mas será que isso também poderia acontecer puramente pelo poder da imaginação, e não por experiências reais? Isso teria importantes aplicações terapêuticas, justificam Roland Benoit e Philipp Paulus (Instituto Max Planck de Ciências Humanas Cognitivas e do Cérebro), e Daniel Schacter (Universidade de Harvard).

Experimentos com centenas de voluntários confirmaram que nossas atitudes podem ser influenciadas não apenas pelo que realmente experimentamos, mas também pelo que imaginamos. E o fenômeno parece envolver a atividade em um local particular na parte da frente dos nossos cérebros, o córtex pré-frontal ventromedial.

Imaginação e lugares

Os participantes tinham que escrever o nome de pessoas de quem gostam muito e também de pessoas de quem não gostam nem um pouco, e fornecer uma lista de lugares que consideravam neutros. Mais tarde, quando os participantes estavam no aparelho de ressonância magnética, os pesquisadores pediram que eles imaginassem claramente como passariam o tempo com uma pessoa muito querida em um dos lugares neutros que elas próprias citaram.

As imagens de ressonância magnética mostraram que as atitudes dos participantes em relação aos lugares haviam mudado: os lugares anteriormente neutros que haviam sido imaginados como palco de um encontro com pessoas queridas eram agora considerados mais positivos do que no início. O mesmo resultado foi aferido com voluntários nos EUA e na Alemanha.

"Simplesmente imaginar interagir com uma pessoa muito querida em um lugar neutro pode transferir o valor emocional da pessoa para esse lugar. E nem precisamos experimentar o episódio na realidade," resume Schacter.

Imaginações negativas

Por que os pesquisadores estão interessados nesse fenômeno?

Eles querem entender melhor a capacidade humana de experimentar eventos hipotéticos através da imaginação e ver como isso se compara à vivência de experiências reais.

De acordo com Benoit, isso também é importante quando se lida com pensamentos negativos - se a esquina na qual você deu seu primeiro beijo torna-se um local emocionalmente significativo, uma esquina onde você bateu o carro pode se tornar um local que você passará a evitar por muitos anos.

"Em nosso estudo, mostramos como as imaginações positivas podem levar a uma avaliação mais positiva do nosso ambiente. Eu me pergunto como esse mecanismo influencia as pessoas que tendem a se concentrar em pensamentos negativos sobre o seu futuro, como pessoas que sofrem de depressão. Essa ruminação leva a uma desvalorização de aspectos de sua vida que são realmente neutros ou mesmo positivos?" Esta é a próxima pergunta que a equipe espera responder.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sentimentos

Relacionamentos

Felicidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.