16/09/2019

Esqueça as selfies e peça a alguém para lhe fotografar

Redação do Diário da Saúde
Esqueça as selfies, faça uma pose e peça a alguém para lhe fotografar
Há vários tipos de tiradores de selfie, mas vários experimentos têm mostrado que quem mais gosta das suas selfies é você mesmo.
[Imagem: Bob Hubner/WSU]

Selfie versus pose

Se você costuma ficar checando o número de curtidas nas fotos que posta, convém pensar duas vezes antes de postar suas selfies.

Esta é a principal conclusão de Christopher Barry e seus colegas da Universidade do Estado de Washington (EUA).

Eles realizaram uma série de experimentos com centenas de usuários reais do Instagram para determinar se existem certos tipos de postagens de autoimagens - ou autofotos - que levam outras pessoas a fazer julgamentos rápidos sobre a personalidade da pessoa.

Os resultados mostram que as pessoas que postam muitas selfies são quase uniformemente vistas como menos agradáveis, menos bem-sucedidas, mais inseguras e menos abertas a novas experiências do que as que compartilham um número maior de fotos tiradas por outra pessoa. Em outras palavras, as poses passam uma imagem melhor do que as selfies.

"Mesmo quando dois perfis [de usuários do Instagram] tinham conteúdo semelhante, como representações de conquistas ou viagens, os sentimentos sobre a pessoa que postou selfies eram negativos e os sentimentos sobre a pessoa que postou fotos de poses eram positivos," resume Barry. "Isso mostra que existem certas pistas visuais, independentes do contexto, que provocam uma resposta positiva ou negativa nas mídias sociais".

Selfies são vistas como negativas

Os participantes foram convidados a preencher um questionário de personalidade e concordaram em permitir que os pesquisadores usassem suas 30 postagens mais recentes no Instagram para o experimento.

As postagens foram codificadas com base em selfies ou poses, bem como pelo que estava retratado em cada imagem, como aparência física, afiliação com outras pessoas, eventos, atividades ou realizações.

O segundo grupo avaliou os perfis do primeiro grupo em 13 atributos, como auto-absorção, baixa autoestima, extroversão e sucesso, usando apenas as imagens desses perfis.

Os voluntários que postaram mais fotos de poses - tiradas por terceiros - foram vistos como apresentando índices relativamente mais altos de autoestima, mais aventureiros, menos solitários, mais extrovertidos, mais confiáveis, mais bem-sucedidos e com maior potencial para serem bons amigos, enquanto o inverso foi verdadeiro para aqueles com maior número de selfies postados em seu perfil.

As classificações de personalidade para selfies com um tema de aparência física, como fotografar-se no espelho, foram particularmente negativas.

"Uma das coisas dignas de nota sobre este estudo é que nenhum desses estudantes se conhecia ou estava ciente dos padrões do Instagram ou do número de seguidores das pessoas que estavam vendo," disse Barry.

Pose versus selfie

Os pesquisadores têm várias teorias para explicar seus resultados.

As reações geralmente positivas às poses podem ser devidas ao fato de essas fotos parecerem mais naturais, semelhante à maneira como o observador veria a pessoa na vida real.

Outra explicação é que as selfies foram postadas com muito menos frequência do que as poses e ver uma delas poderia sinalizar algo estranho ou incomum sobre o dono do perfil.

"Embora possa haver uma variedade de motivos por que as pessoas postam imagens de si mesmas no Instagram, o modo como essas fotos são percebidas parece seguir um padrão mais consistente," disse Barry. "Embora as conclusões deste estudo sejam apenas uma pequena parte do quebra-cabeça, elas podem ser importantes para se ter em mente antes de você fazer sua próxima postagem."

Checagem com artigo científico:

Artigo: Check Your Selfie before You Wreck Your Selfie: Personality ratings of Instagram users as a function of self-image posts
Autores: Christopher T. Barry, Katrina H. McDougall, Alexandra C. Anderson, Madison D. Perkins, Lauren M. Lee-Rowland, Imani Bender, Nora E. Charles
Publicação: Journal of Research in Personality
DOI: 10.1016/j.jrp.2019.07.001

Ver mais notícias sobre os temas:

Auto-imagem

Relacionamentos

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.