08/04/2019

Emoções negativas reduzem nossa capacidade de confiar nos outros

Redação do Diário da Saúde
Emoções negativas reduzem nossa capacidade de confiar nos outros
A confiança nos outros é importante em vários aspectos. Por exemplo, para alcançar um "eu" melhor, é preciso ter um "nós" de apoio.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Emoções negativas

Não é segredo para ninguém que nosso mau humor afeta negativamente a forma como tratamos os outros.

Mas o mau humor também pode nos deixar mais desconfiados, o que mostra que as emoções negativas reduzem o quanto confiamos nos outros, mesmo que essas emoções tenham sido desencadeadas por eventos que nada tenham a ver com a decisão de confiar ou não em alguém.

"Esses resultados mostram que as emoções negativas podem impactar significativamente nossas interações sociais e, especificamente, o quanto confiamos nos outros. Eles também revelam os efeitos subjacentes do efeito negativo nos circuitos cerebrais: Um afeto negativo suprime a maquinaria neural social-cognitiva importante para entender e prever os outros," explicam Jan Engelmann e Christian Ruff, das universidades de Zurique (Suíça) e Amsterdã (Holanda).

Emoções incidentais

Que as emoções podem influenciar a forma como interagimos com os outros é bem conhecido - basta pensar em quão facilmente uma argumentação com um ente querido pode se transformar em uma discussão acalorada.

Mas Engelmann e Ruff queriam verificar se isso também acontece quando essas emoções negativas são desencadeadas por eventos que não têm nada a ver com a pessoa com quem estamos interagindo - por exemplo, o aborrecimento causado por um engarrafamento ou uma multa de estacionamento.

A resposta foi positiva: Qualquer que seja a origem do mau humor, por mais momentâneo e passageiro que ele seja, ele influi na confiança que você deposita nos outros logo a seguir, estejam esses outros envolvidos no acontecimento ou não.

Os pesquisadores chamam esses tipos de emoções de "incidentais", porque elas são desencadeadas por eventos que não estão relacionados às nossas interações sociais normais. Tem sido demonstrado que as emoções incidentais frequentemente ocorrem em nossas interações do dia-a-dia com outras pessoas, embora possamos não estar plenamente cientes delas.

Emoções negativas na política

A equipe afirma que isso é importante no cenário atual, onde uma onda de políticos de direita tem apelado para o lado mais negativo dos eleitores, com discursos de separação e não aceitação de minorias ou mesmo das opiniões de quem pensa diferente.

"As emoções negativas, mesmo que sejam incidentais, podem distorcer a forma como tomamos decisões sociais importantes, incluindo votar," disse Engelmann.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.