13/08/2020

Brasil recebe doação de 600 mil escudos faciais para hospitais

Com informações da Agência Fapesp
Brasil recebe doação de 600 mil escudos faciais para hospitais
Equipamentos de proteção individual avaliados em R$ 10 milhões serão distribuídos para serviços de saúde de 18 Estados brasileiros.
[Imagem: LTA Medical/Divulgação]

Escudos faciais para doação

Três contêineres contendo 600 mil escudos faciais produzidos nos Estados Unidos devem desembarcar nas próximas semanas no Brasil.

A articulação que vai permitir que a doação, equivalente a R$ 10 milhões, chegue aos profissionais de saúde brasileiros envolve uma empresa norte-americana, fabricante dos equipamentos de proteção individual (EPIs), professores da Universidade de São Paulo (USP) e organizações que vão distribuí-los em outros estados.

Os escudos faciais serão inicialmente armazenados na Faculdade de Medicina da USP, de onde serão distribuídos para o interior de São Paulo e para outros 17 Estados brasileiros. Uma equipe da USP está cuidando dos trâmites da importação do material, que deve chegar ao porto de Santos.

Os escudos faciais foram fabricados pela empresa norte-americana LTA, do ramo de aeronaves não tripuladas.

Fagulha

A iniciativa partiu de um executivo da empresa, que tem um laboratório de pesquisa e desenvolvimento no Vale do Silício, na Califórnia, e que integra o programa SPARK, uma iniciativa fundada na Universidade de Stanford que tem como objetivo reunir pesquisadores e empresas a fim de levar para o mercado inovações criadas na academia.

O executivo fez contato com o pesquisador brasileiro Júlio César Ferreira, professor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP e fundador do SPARK Brasil.

"Em uma das reuniões do SPARK, ele perguntou se eu poderia ajudá-lo a encontrar uma instituição brasileira que pudesse receber esses equipamentos, uma vez que a LTA tinha um milhão de unidades em estoque e verba para fazer o transporte para o Brasil," contou Júlio César.

A LTA havia aberto, meses antes, um programa para produzir EPIs para serem doados. Foi também graças a doações de recursos que a empresa montou uma linha de produção dos EPIs para atender demandas dos Estados Unidos e posteriormente China e países da Europa. Com o aumento dos casos na América Latina, a região ganhou foco na campanha da empresa.

O material já foi embarcado e deve chegar ao Porto de Santos em cerca de 20 dias.

Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Voluntariado

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2020 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.