27/06/2019

Aparelhos ortodônticos não aumentam bem-estar mais tarde na vida

Redação do Diário da Saúde
Aparelhos ortodônticos não aumentam bem-estar mais tarde na vida
O sacrifício com os aparelhos dentários não parece valer a pena em termos de bem-estar psicológico.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Satisfação com os dentes

Pesquisadores estão contestando a crença de que transformar seus dentes tortos em um lindo sorriso aumentará automaticamente sua autoconfiança.

Esma Dogramaci e David Brennan, da Faculdade de Odontologia da Universidade de Adelaide (Austrália), acompanharam 448 jovens de 13 anos desde 1988. Quando eles completaram 30 anos, em 2005, um terço deles havia recebido tratamento ortodôntico, ganhando o tradicional "sorriso metálico".

"O estudo, que é o primeiro deste tipo realizado na Austrália e apenas o segundo do mundo, examinou se os aparelhos ortodônticos levam a um maior nível de felicidade ou ganhos psicossociais mais tarde na vida.

Estudos assim são realmente difíceis de realizar porque, além da longa duração, é preciso incluir pessoas que tinham e não tinham dentes tortos e que usaram e não usaram aparelhos, para se estabelecer uma comparação realista. Os dois grupos envolvidos tinham diferentes níveis de dentes tortos, variando de leve a muito grave, segundo os pesquisadores.

Mas o sacrifício com os aparelhos dentários não parece ter valido a pena em termos de bem-estar psicológico.

"Apareceu um padrão de escores psicossociais mais elevados entre as pessoas que não fizeram tratamento ortodôntico, o que significa que as pessoas que não usaram aparelho eram significativamente mais otimistas do que as que tinham usado aparelho ortodôntico.

Escovar os dentes e ficar feliz

"Muitas pessoas estão convencidas de que, se usarem aparelhos, elas se sentirão mais positivas sobre si mesmas e se sairão bem, psicossocialmente, mais tarde. Esse estudo confirmou que outros fatores desempenham um papel na predição do funcionamento psicossocial como adultos - usar aparelho dentário na juventude não foi um deles," comentou a pesquisadora.

Curiosamente, cuidar bem dos dentes, escovando pelo menos duas vezes por dia, apareceu entre os fatores relacionados a melhores pontuações psicossociais.

"Em um nível populacional, aqueles que nunca usaram aparelho ortodôntico foram mais positivos do que aqueles que usaram aparelho. Embora o tratamento não garanta a felicidade mais tarde, escovar os dentes duas vezes por dia e consultar um dentista para verificações regulares irá ajudar a mantê-lo saudável e feliz," finalizou Dogramaci.

O estudo foi publicado na revista Orthodontics and Craniofacial Research.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Bucal

Felicidade

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.